quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Existe vida após o amor

[Você pode ler este texto ao som de: Believe - Cher]

Quando um amor acaba, a gente pensa que chegou o fim do mundo. Sente tanta dor que acha que não vai aguentar. Revive as memórias umas novecentas vezes, olha as fotos, chora, xinga, enlouquece. E enfia na cabeça que aquilo não vai ter fim de jeito nenhum, que vamos ficar desse jeito para sempre. Mas não é assim.

A gente tem mania de acreditar que depois do fim de um amor, nossa vida acaba. Sendo que já sabemos que vamos superar, que vamos passar por cima da dor, nos reerguer e seguir em frente. Por mais difícil que seja, a gente sabe que essa é a verdade. Não é o final de um amor que vai derrubar a gente. A gente sofre quando acaba? Claro! Dizer adeus a todo o sentimento e planos que a gente tinha com alguém é sofrido demais. Mas a gente pega a dor e transforma ela em aprendizado pra ficar mais forte.

O segredo é ir deixando os dias passarem, deixar a vida acontecer, permitir que os sorrisos surjam com mais frequência, ir criando novas memórias e assim, quando pararmos pra pensar, ver que toda aquela dor que sentíamos no início já não incomoda mais tanto assim. A gente percebe que conseguiu. Que foi mais forte, que apesar dos machucados e cicatrizes, conseguiu levantar e seguir o rumo.

E não existe essa de "você tá enganada, eu nunca vou superar isso". A gente sempre supera. No livro O Pequeno Príncipe existe uma passagem bem legal que diz: "E quando te houveres consolado ( a gente sempre se consola), tu te sentirás contente por me teres conhecido". Por isso te digo com toda a certeza do mundo, e por experiência também: a dor passa, o buraco vazio some, a raiva vai embora e tudo fica muito mais fácil. É tudo uma questão de deixar o tempo passar, a vida seguir e saber que voltaremos a sorrir com leveza de novo. Pode demorar, mas vamos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário