segunda-feira, 21 de julho de 2014

Você está ultrapassando seus limites?

Somos todos apegados. Seja em pessoas, em sentimentos, em objetos, trabalhos... Todos temos algo em que somos apegados. Não importa a intensidade que seja, o que quer que seja, como seja, existe algo em que nós nos apegamos e não conseguimos nos livrar. É como um vício. Achamos que aquilo à que somos apegados nos faz bem, que não podemos viver sem aquilo, ou deixar para lá aquilo que temos tanta certeza que nos faz bem. Mas será que faz bem assim?

Vejamos bem, analisando alguns fatos: trabalhar em excesso, faz bem para alguém? Ser compulsivo por compras, faz bem para alguém? Aquela amiga que te trata como um lixo, te humilha e só aparece quando a convém, faz bem para você? (Para ela, com certeza). Às vezes, nem amar demais, dar carinho demais nos faz bem. E olha que o amor é o sentimento mais nobre do mundo. Nos apegamos facilmente àquilo que traz à tona um turbilhão de sensações que somos loucos para experimentar. Lutar, se esforçar, correr atrás, dar o sangue, se entregar. Queremos tanto esses sentimentos e ser correspondidos por eles, que nos apegamos as coisas mínimas relacionado ao que queremos. E é aí que entra o problema. Não sabemos diferenciar quando é demais.

Não digo que temos que reter sentimentos, ou parar de correr atrás do que queremos, nem mesmo nos esforçar menos. Temos apenas que reconhecer quando estamos indo além dos nossos limites, que estamos ultrapassando a barreira do que é aceitável para nós. Quase nunca percebemos quando ultrapassamos essa barreira e quando enxergamos já estamos longe demais. Apegados demais e deixando aquilo que achamos que nos fazia bem, começar a fazer mal.

Por isso, hoje digo: não se doe menos, ou corra menos, ou se esforce menos, para o que quer. Apenas saiba reconhecer o seu limite. Até onde é o seu ponto máximo, até onde você é capaz de enfrentar e se virar. Até onde seus medos podem ser superados. Mas tudo isso tem que vir de você e mais ninguém. Você mesmo tem que saber reconhecer onde é seu ponto máximo. Porque ninguém fará isso por você, as pessoas já tem seus próprios limites e apegos para cuidar.



2 comentários:

  1. Concordo contigo...
    Ainda que a gente insista em algo ou alguém que não vale a pena, é preciso saber a hora de parar. Além de reconhecer o seu limite, e ter amor próprio também!

    Pensamentos Viajantes
    Fan Page

    ResponderExcluir
  2. Fiz uma TAG e mencionei você!
    Vai ao ar amanhã ás 20:30. Espero que goste e me avise quando responder :D

    http://abelanaoafera.blogspot.com.br

    ResponderExcluir